quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

REJUVENESCIMENTO E IDENTIDADE CULTURAL DE LISBOA















Sinopse da contribuição de Pedro Soares Neves para:

DEBATE

REJUVENESCIMENTO E IDENTIDADE CULTURAL DE LISBOA

TEATRO SÃO LUIZ | JARDIM DE INVERNO

30 JANEIRO 2012

10H00-18H00

II PAINEL | IDENTIDADE CULTURAL DE LISBOA |

Principais SUB - Temas abordados:

Forma de ocupação do espaço público

Projeção da Cidade para o futuro

Estímulo à criação

A relação de Lisboa e o que se tem vindo a designar por "Arte Urbana" são factor de dinamismo, e reconhecimento de uma valência tão inesperada quanto positiva. É essencial saber assimilar o que realmente resultará desta relação que beneficia a vivência de todos os que habitam em Lisboa.

O saber acompanhar estas formas de expressão é essencial para providenciar uma visão de futuro, que nos afectará o quotidiano e não tanto os momentos de excepção (desvinculando-se assim da aura a que alude à palavra “Arte”).

É fácil ficarmos encantados com o "glamour" e a vitalidade deste fenómeno que tantos e tão grandes passos dá nos principais palcos da Arte Internacional, e já cumprimos esse objectivo, Lisboa está no mapa global das cidades que transpiram esta vibração. Porem a manutenção e intensificação desta vibração não se fará através dos mesmos métodos, temos que inovar continuamente.

Esta inovação perderá força se não for estruturada em torno de objectivos transversais a vários departamentos e guiada por representantes externos que agreguem consenso e representatividade que a formalidade necessária a uma autarquia não permite. A consulta da CML a estes representantes externos deveria ser regulada (por exemplo) através de protocolo a desenvolver entre a CML e a associação (ACA) que criou o projecto CRONO.

São duas as direcções que apontamos para 2012, por um lado um trabalho de detalhe com moradores e em articulação com as Juntas de Freguesia, e por outro lado a dinamização académica que culminará num encontro internacional em Lisboa dos melhores e mais representativos agentes, teóricos e promotores dos fenómenos em causa (Arte Urbana / graffifi / street art...).

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

aplauso arrepiante, que levanta tantas questões, valha por isso















Confesso que o aplauso do secretário de estado da cultura e do primeiro ministro à "Arte Urbana" é arrepiante...

video